CUIABÁ

Saúde

Covid-19: Anvisa analisa uso emergencial de medicação da Pfizer

Publicado em

Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu, nesta quarta-feira (16), em Brasília, pedido da Pfizer para uso emergencial do medicamento contra covid-19 Paxlovid (nirmatrelvir +ritonavir). Segundo a farmacêutica, os estudos demonstram que, quando administrado no início da infecção, o Paxlovid, que é do tipo antiviral e de uso oral, tem a capacidade de reduzir os casos de hospitalização e mortes. Os dados serão analisados pela Anvisa.

“O prazo de avaliação para o uso emergencial e temporário de medicamento contra a covid-19 é de até 30 dias. A análise não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pela agência no processo”, explicou a Anvisa, em nota à imprensa.

As primeiras 24 horas de análise serão utilizadas para uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informações importantes faltando, a agência pode solicitá-las ao laboratório. No último dia 19 de janeiro, a Anvisa e o laboratório já haviam realizado reunião de pré-submissão do produto, etapa anterior ao envio formal do pedido pela empresa.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 29,52 milhões de casos e 656.425 mortes

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Rio de Janeiro vacina grupos prioritários de 30 a 39 anos contra gripe

Publicados

em

O município do Rio de Janeiro vacina esta semana contra a gripe pessoas de 30 a 39 anos de idade que pertençam a grupos prioritários. Esta é a penúltima semana da campanha de vacinação, que se encerra no dia 3 de junho.

Além do público-alvo da semana de 23 a 28 de maio, os postos de saúde estão vacinando também os alvos das semanas anteriores, ou seja, os grupos prioritários com 40 anos de idade ou mais, os idosos a partir de 60 anos, gestantes, puérperas e crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias.

Na última semana da campanha, de 30 de maio a 3 de junho, serão imunizados grupos prioritários de 5 a 29 anos de idade, além de todos os outros públicos-alvos.

São considerados grupos prioritários trabalhadores da saúde, comunidades indígenas, pessoas com deficiência permanente (PcD), pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, trabalhadores da educação, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, forças de segurança e salvamento, forças armadas, trabalhadores portuários, trabalhadores de transporte rodoviário de passageiros urbano e de longo curso e caminhoneiros.

Leia Também:  Governo federal divulga cronograma de 2022 para execução de emendas individuais

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA